Review Zensling Runic

 

 

 

Marca: Mamaruga

Modelo: Zensling Runic

Cor: Azul ganga & Cru
Tamanho: Desde o nascimento (3kg) até 20kg (aproximadamente, ou deixar de fazer suporte de
joelho a joelho)
Material: 100% Algodão penteado

 

Olá malta, tudo bem? Então esta semana venho falar-vos da minha adorada Zensling da Mamaruga. Esta review tem um gosto especial, pois será feita a quatro mãos, terei a ajuda do papai cá de casa para a fazer.

Bem agora vocês devem se perguntar mas porque raios vai entrar o pai ao barulho das reviews? Então, ele não vem aqui falar de panos, blends e gramagens, ele vem apenas contar o que significa para ele carregar.

Este mundo do babywearing e não só, é sempre muito direccionado às mulheres e muito honestamente não acho isso nada certo pois os homens também carregam, também cuidam dos filhos, brincam, educam, trocam a fralda, ou seja só a parte da amamentação é que eles não podem mas mesmo assim são parte fundamental do processo. Então vos pergunto porque nunca falamos dos pais carregadeiros? Será que eles não merecem também um pouco do nosso carinho e atenção?! Claro que sim, eles só não se metem mais porque nós complicamos as coisas com tantos modelos, cores, blends, gramagens e todo este mundo infinito e eles gostam de manter isto simples e honestamente não discordo.

Bem esta mochila chegou até mim num momento crucial, pois o Léo já estava grande para a outra e andávamos em fase de testes para adquirir uma nova. Ela chegou-me através de uma viagem que a Ana Rita Oliveira organizou, e quando experimentamos adoramos logo de primeira. Ela é uma conversão de um pano ou seja não tem aquela dureza dos outros tecidos mas sim a maleabilidade de um pano o que para mim foi brutal. Tem duas fivelas de ajustes em altura e um painel regulável em largura o que a torna super evolutiva. A marca sugere o seu uso desde o nascimento (3kg) até ela fazer o apoio de joelho a joelho (cerca de 20kg). Nesta questão para nós ela nunca chegará a esse peso pois agora o Léo com 19 meses, 11kg e 83cm a abertura do painel já está no limite pelo que não creio que dure tanto assim, mas durar 19/20 meses é ótimo.

O pano da mochila é 100% Algodão penteado o que lhe confere uma maciez muito boa. O cinto não tem painel, ou seja é um cinto de tecido também como toda a mochila onde passa o painel das costas. Por vezes isso pode não ser o mais confortável pela questão que ele não mantém o formato e pode incomodar um pouco, e também a questão de regular a abertura do painel em largura não tem nada o que o segure o que para miúdos mexidos como o meu quando lhes dão aquela crise e se esticam significa ficarem quase pendurados pelos genitais, embora seja muito simples reverter a situação mas é um factor que me incomoda um pouco.


As alças também são em tecido o que confere o confroto nos ombros de um pano, isto é, não sentes todo aquele almofadado que por vezes incomoda. Ela encantou-me e fez com que acabasse por comprar pela questão que une o conforto de um pano com a praticidade de uma mochila, além de que o Léo quando a tivemos nessa semana dormiu nela e isso para mim era um factor decisivo pois significava que ele estava super confortável.

No inicio da review falei que o pai viria aqui falar também, mas como vos digo eles gostam mesmo de tornar isto simples, pedi-lhe que me escrevesse sobre o que é para ele poder carregar o filho, esta foi a resposta: "Babywearing é Conforto e Confiança. Eu poder sair, fazer qualquer atividade e ter a certeza que meu filho está seguro: nos meus braços. É liberdade e carinho. Ter as mãos livres, sentir o calor e aquecer. É praticidade. Eu poder fotografar o que vejo e mostrar o mundo ao meu filho."

Acham mesmo que era preciso se prolongar mais?! Tambem acho que não.

Com isto vos deixo, um feliz Natal a tod@s e nunca esqueçam do principal de tudo o Amor, espalhem bastante Amor pois ele um dia volta todo para nós.

Beijinhos meus, do meu piratinha e do Eduardo, até à próxima.

Ana Rodrigues