Review Mei Tai Stormy Cube

 As Conversões em babywearing

 

 

 

Marca: Little Frog

Modelo: Stormy Cube

Cor: Preto & Grafite & Turquesa & Cinzento claro

Medidas: Painel altura (com cinto incluído) min 25cm e máx 56cm

Painel largura min 16cm e máx de 38cm

Cinto – 10 cm

Alças- 8cm de largura na zona com preenchimento e cerca de 1,80 de comprimento

Material: 100% Algodão

 

Conversões!?!?! O que é isso? Quero mesmo converter um pano? Porque razão o faria?

Vamos por partes… Uma conversão diz respeito à transformação de um pano (certificado e de uso de babywearing) num carregador estruturado. Ele pode ser uma mochila, onbuhimo ou mei tai, mas também poderá ser convertido em ring sling, caso seja essa a preferência de quem pede a conversão.

Mas porque converteria eu aquele pano que tanto gosto?

As razões podem ser diversas e variar de família para família. Poderá ser porque preferem carregar com outro tipo de carregador que não o pano em si, poderá ser porque as características do pano o tornam mais indicado para um carregador estruturado e não para usar numa amarração, poderá ser porque querem reaproveitar o pano que tem noutro carregador ou poderá ser apenas porque sim!

A grande vantagem das conversões prende-se, de facto, com a reutilização de um pano adequado ao babywearing associado a uma personalização. Podemos personalizar o tamanho do painel, escolher-se o tipo de cinto ou de alças e o seu comprimento, que preenchimento mais gostamos (muito ou pouco), podemos personalizar o carregador com diferentes tipos de tecido ou na maior das loucuras, fazer todo o tipo de acessórios a fazer pandam com o carregador (digam lá que não gostam daquele porta chaves ou daquele porta moedas de scraps?!).

Quando optamos por fazer uma conversão temos de ter em atenção a quem faz a nossa conversão. Tem experiência? Tem bom feedback de outros utilizadores? Que outras conversões já fez? Não queremos que o nosso maravilhoso pano seja danificado em mãos alheias. Por isso tenham cuidado ao pedir às avós aí de casa para converter panos. Será que tem assim tanta experiência em lidar com este tipo de tecido? Será que sabem que cuidados devem ter para que o pano se mantenha estável e seguro ao longo do tempo? Queremos os nossos bebés seguros! E para isso precisamos de carregadores extremamente seguros!

Algumas mães apaixonadas pelo babywearing tem-se dedicado à conversão dos panos em Portugal. Podem procurar por marcas como o Carregados de Amor, Quando eu nascer, Mamã Natureza e o Sling's Porta Bebés (Não sei se estão aqui todas as marcas portuguesas, se não tiverem que acrescentem nos comentários para utilizar em referências futuras wink)

O carregador de que vos vou falar hoje é uma conversão do Sling's Porta Bebés. Um mei tai com cinto de mochila, convertido de um pano da Little Frog, o Stormy Cube.

Primeiro que tudo tenho de dizer… adoroooooooooo estas cores! Este azul turquesa que alguns chamam de verde àgua, é simplesmente ma-ra-vi-lho-so! Conjugado com o cinza, que é aquela cor que dá com tudo. O facto de ter motivos geométricos também o torna um carregador que dá para as senhoras utilizarem e sentirem-se fantásticas e para os senhores usarem sem sentirem a sua masculinidade posta em causa (como se algum tipo de cor poderia fazer isso, não é homens?)

O tecido é fininho e macio, diria que tornariam o uso mais confortável em bebés menos pesados (que não é o meu caso).

Nesta conversão, o painel não é muito grande e chega a tornar-se pequeno para o bebé cá de casa, mesmo com ajuste horizontal do painel aberto no máximo. Apresenta tiras largas, com um preenchimento médio junto à zona dos ombros, que torna o carregador confortável na utilização, mas sem a tornarem muito enchumaçadas. O cinto por sua vez é a parte que eu menos gosto. Não por estar mal concebido, mas porque não sou fã de cintos/fitas das mochilas. Parecem ter a particularidade de nos cravarem as estruturas fofinhas do nosso abdómen com uma facilidade maior aquela que eu gosto (não que eu tenha alguma estrutura fofinha neste abdómen ;) ). Prefiro Mei tais com as 4 tiras em tecido mas ainda assim gostei de usar esta conversão. Portou-se bem no teste drive e ainda apaixonou algumas pessoas que o viram em uso.

Querem experimentar? Peçam à Elisabete Rôla! Quem sabe ainda tem este carregador para vos mostrar.

Obrigado Elisabete pela experiência.

Dulce Ferreira